Quem é Luciano?

Olá, eu sou Luciano Grossi, servidor público em Brasília, Coach de Carreira e Empreendedorismo e especialista em gestão e marketing.

Me graduei em Ciência da Informação na PUC Minas, em Belo Horizonte, em dezembro de 2003, após ter largado a faculdade de Psicologia em 1999 na UFMG. E essa história é interessante!

Me lembro de que no primeiro dia de aula da faculdade de Psicologia a professora perguntou o que nos fez escolher a Psicologia e nem pestanejei ao responder: “Quero trabalhar em RH”! A turma olhou estranha e a professora me pediu a explicar o que era Recursos Humanos… A maioria da turma queria clinicar, mas quando eu comecei a ter aulas de anatomia com cadáveres de verdade, achei que aquilo não era pra mim! Fui fazer outro vestibular!

O curso de Ciência da Informação era uma novidade que prometia ser o boom do ano 2000! Ciência da Informação não era Computação ou Informática, não era Administração, não era Biblioteconomia, nem Arquivologia, nem essas disciplinas que até o século passado cuidavam da informação… Era uma junção de tudo isso, com foco no mais valoroso ativo do novo milênio: a Informação! Lá fui eu começar aquela faculdade inovadora!

No final da faculdade, estava eu trabalhando onde? No RH da própria PUCMinas, com dados e informações sobre professores! Lembra do RH que contei lá em cima? Eu adorava!

Porém, caí na besteira, em 2004, de aceitar ser Coordenador de Informática de uma escola lá em Belo Horizonte… Eu cuidava da informática de 3 unidades da escola espalhadas na cidade. Atendida toda e qualquer reclamação de erro no computador nas 3 unidades. E gerenciava uma equipe ENORME de …….. 1 pessoa, eu mesmo, uma “euquipe”. Claro que não fiquei muito tempo lá.

Mas quando saí, fiquei perdido, mas eu havia conhecido Brasília uns anos antes e decidi que queria me mudar para cá. No início de 2004 eu comecei a estudar para concurso e em 2005 passei e me mudei para a Capital Federal – nesse país lugar melhor não há.

Passei primeiro para um cargo de nível médio, apesar de já ser graduado, e em 2007 eu assumi um cargo de nível superior ao passar em novo concurso. Ambos no mesmo órgão público. No entanto, lá vi a realidade do serviço público. Passamos num concurso e somos alocados na área que precisa de você, não na área que você sonha trabalhar. Por mais de 6 anos trabalhei em área que não gostava, apesar de cumprir bem meu serviço e até ganhar bem. No entanto, em 2009 eu comecei meu MBA em Gestão Empresarial na Fundação Getúlio Vargas – FGV, uma escola que sonhava desde a faculdade!

Ali minha vida começou a mudar. Percebi que a área de gestão era mais a minha cara. Em 2011, pouco antes de concluir o MBA, consegui ir trabalhar sabe onde? Na área de Recursos Humanos! Ali me encontrei!

Quando estamos na “vibe” certa, as coisas boas acontecem, não é? Em 2012 tive a oportunidade de passar 4 meses fazendo uma Especialização em Economia e Administração Pública nos EUA, na George Washington University – GWU, em Washington/DC! Foi uma experiência e um aprendizado incrível! Lá tive a oportunidade de conhecer por dentro o Fundo Monetário Internacional – FMI, o Banco Mundial, a Secretaria de Estado dos EUA, a Casa Branca, embaixadas, além de várias instituições financeiras em Nova Iorque! O tema do meu Trabalho de Conclusão de Curso foi o serviço público americano comparado ao brasileiro.

Minha cabeça se abriu, e voltar ao serviço público brasileiro foi impactante. Trabalhando no RH, pude ter contato com o lado triste muitas vezes não contado do servidor público que ganha bem.

A verdade sobre o serviço público é: a maioria (não todos, claro) que fazem concurso público no Brasil, fazem não por vocação! Fazem para terem estabilidade e um ótimo salário. Têm o objetivo claro de “passar no concurso público” e, quando passam, se tocam que terão que ficar ali por 30 anos ou mais! A maioria, nesse caso, consegue sim se encaixar, felizmente. Mas muitos ainda não conseguem se sentir realizados ali e sofrem calados, afinal, têm um salário acima da média!

Nesse estado, meio perdido e triste com aquela realidade, em 2014 minha vida mudou mais uma vez! Fiz um curso vivencial do Instituto Você, o curso Você, que, num final de semana, figurativamente me deu vários “tapas na cara” e me fez acordar para a realidade: eu podia ser muito mais, me entregar muito mais ao meu trabalho e encontrar uma vocação!

Em 2014 mesmo, fui promovido a Coordenador de Carreira e Bem-Estar, no cargo onde fiquei até 2017. Era responsável pela Avaliação de Desempenho dos servidores e pelos cuidados de saúde e bem-estar dos servidores. Para tentar ajudar os servidores, em 2015, fiz o curso de Programação Neurolinguística – PNL, técnica utilizada naquele Curso Você, capaz de ajudar as pessoas a reprogramarem suas mentes para serem melhores e vencerem seus medos e limitações mentais.

Naquele curso eu decidi que queria ser Autor e Coach, para ajudar mais e mais pessoas a vencerem suas crenças limitantes!

Em 2016 fiz um super curso de desenvolvimento pessoal com o grande escritor Roberto Shinyashiki, que me ajudou muito a definir minhas metas e prioridades. Tanto que após o curso, comecei a escrever meu livro!

Em 2017, fiz minha formação em Coaching pelo Instituto Brasileiro de Coaching – IBC, e, em julho de 2017, lancei meu primeiro livro: Vença os Mitos que Sabotam sua Carreira”, pela Editora Íthala! Fiz ainda uma super mentoria de Marketing Digital com Henrique Carvalho, do ViverDeBlog.com, e mentoria em Coaching com o grande Coach Gerônimo Theml!

E em 2018 minha vida mudou mais uma vez! Fui convidado por um amigo para abrir uma empresa de investimentos. Pedi uma licença do serviço público e também comecei a atuar como Coach de forma mais integral! Infelizmente, por problemas de saúde do meu amigo, a empresa de investimentos não foi para a frente, mas tive como dar um gás no Coaching e foi maravilhoso! Tive várias Coachees (clientes de Coaching) empreendedoras maravilhosas e a oportunidade de participar de eventos e de networking com diversos empreendedores!

No final de 2018, retornei ao serviço público, porém sem largar o Coaching. Com o Coaching, consigo ajudar pessoas com suas mais variadas dificuldades de:

  • encontrar um propósito, um objetivo de vida;
  • sair da procrastinação e partir pra ação;
  • se planejar;
  • planejar a sua melhoria contínua;
  • e alcançar resultados!

Saiba mais sobre Coaching nesse artigo.

Sinto que com o Coaching, encontrei o meu propósito de vida: ajudar as pessoas a serem melhores e realizadas!

Resumindo minha formação: